Posts com a etiqueta ‘almoço de negocios’

entrecote com batata frita e molho dijon Terraco

ENTRECOTE e CONTRAFILÉ Qual a diferença??

Entrecote e Contra filésão cortes semelhantes, pois um é a continuação do outro.

“O nome é Entrecote é originário da França mas o corte com o mesmo nome aqui no Brasil é muito diferente do chará francês.

Nosso filé de costela (ou entrecote no Brasil) fica localizado na parte superior do animal logo após o acém.

Esta parte das costas do gado é chamada de contra-filé (justamente por estar ao lado contrário do filé mignon, localizado na parte interna das costelas).”

O Contrafilé também é conhecido como Bife de Chorizo, tradicional nas parrillas argentinas e uruguaias.

Já o Entrecote leva outros dois nomes: Filé de Costela e Bife Ancho.

Esse corte tem diferentes nomes pelo mundo afora, mas um sabor único, que é uma boa pedida para qualquer churrasco

truta defumada Terraço Restaurante

Truta – Sua história e benefícios

A truta é um peixe da família do salmão.

Dentre os diversos tipos de trutas, a que melhor se adaptou ao cativeiro foi a rainbow (arco-íris).

Esta espécie, originária da costa oeste da América do Norte, exige águas puras, cristalinas e muito oxigenadas, encontrando nas frias corredeiras dos rios de montanha um habitat perfeito para sua criação.

Ao longo da história, a truta – prima-irmã do salmão – vem se constituindo em um dos peixes mais apreciados pelos “gourmets” em todo o mundo.

Já na Idade Média, ocupava lugar de destaque na mesa dos nobres europeus, que se deliciavam com sua carne de sabor delicado.

Peixe de boa textura, carne macia e espinha dorsal única (o que facilita a degustação).

A truta representa o que há de melhor em termos alimentares:

-o baixo teor de calorias associado às fontes de cálcio e fósforo.

Além da presença de um ácido-graxo essencial: o ômega-3, verdadeira arma no combate ao colesterol.

dieta detox Terraço Restaurante

Entenda como a dieta detox ajuda a purificar nosso corpo e o organismo

Detox é mais que uma simples dieta, é um processo metabólico fundamental e contínuo que protege o corpo de moléculas que podem causar doenças.

Após o longo período de férias e feriado, muitos voltam à rotina normal, o que inclui também a rotina de alimentação e atividade física.

Algo que muitas vezes faz parte desse retorno é o detox.

Com o objetivo de purificar o corpo após os excessos desse período, muitas vezes as pessoas procuram esse tipo de dieta.

O processo de “detoxificação” do organismo é algo muito mais complexo.

Muitos genes participam desse processo, que ocorre de maneira constante no organismo

Determinadas frutas e legumes podem ajudar no processo detox no corpo. Experimente-as!

Por que realizar uma dieta detox?

Hoje existem diversos protocolos, muitos com objetivos diversos.

Como constantemente o corpo está exposto a uma série de “estressores”, como poluição, aditivos químicos, hormônios, pesticidas entre outros, é interessante que se faça de tempos em tempos um processo de purificação, ou melhor, que se minimizem os fatores de agressão para que o corpo consiga trabalhar melhor.

No período de férias além dos fatores ambientais existentes, os excessos na alimentação também contribuem para uma diminuição na eficiência do fígado no processo de eliminação das substâncias indesejáveis.

Uva é boa opção pelo alto efeito antioxidante do seu micronutriente, o resveratrol

Antes de realizar uma dieta detox é importante analisar se ela cumpre o objetivo de realmente facilitar a eliminação.

nhoque de batata doce Terraço Restaurante

HISTÓRIA DO NHOQUE – Onde surgiu e quando

Nhoque – Nascido da cozinha pobre italiana, ele conquistou as famílias abastadas e se sofisticou ao longo do tempo. Saiba mais sobre sua origem e aprenda receitas.

Ao longo da história da Itália, a penúria dos períodos de guerra deixou ao menos uma herança positiva: diante da escassez de ingredientes, as mammas exercitaram sua criatividade e criaram receitas que se tornaram clássicos da culinária

O nhoque se enquadra na categoria.

Embora os historiadores não consigam precisar o momento exato…

Sabe-se que o primeiro prato de nhoque foi produzido até o século 17.

Segundo Sílvio Lancellotti, autor de O livro da cozinha clássica (Editora L&PM), a farinha de trigo, racionada, não faltava na despensa dos ricos, que continuaram a cozinhar suas massas.

Já os pobres precisaram inventar um jeito de transformar o pão velho na pasta nossa de cada dia.

– ralado ou moído, o pão era misturado com um tantinho de farinha e água quente.

A massa era modelada em cilindros e cortada em toquinhos, que depois eram cozidos em água ou em um caldo de vegetais e ossos de galinha.

Formas de Pagamento